Políticos ladrões roubaram até a emoção e o entusiasmo do povo brasileiro

Resultado de imagem para copa 2018 charges

Charge do Cabalau (Estado do Maranhão)

 


Pedro do Coutto

Os bandos de ladrões que a partir de 2003 assaltaram a economia nacional, além de gigantescos desvios financeiros, roubaram até a emoção e o entusiasmo do povo brasileiro. É o que constata pesquisa do Datafolha publicada na edição de domingo da Folha de S.Paulo e comentada por Mauro Paulino e Alessandro Janoni, diretores do Instituto. O levantamento revelou um recorde em matéria de desinteresse pela Copa do Mundo alcançando 53% da população.

Desde a Copa de 1950, a primeira realizada após guerra, nunca se evidenciou um desinteresse tão grande. As ruas do passado eram coloridas enfeitadas com emblemas, reunindo grupos que discutiam futebol.

TRANSFORMAÇÃO – De paixão nacional, como dizia Nelson Rodrigues, o futebol transformou-se em uma preocupação secundária. O fenômeno só pode ser explicado por uma apatia decorrente das decepções gigantescas com que homens e mulheres passaram a conviver, cada dia explodindo um escândalo novo atrás do outro.

Lembro que em 1950 adaptaram até uma marcha para a seleção numa versão musical do trevo de quatro folhas, música americana de sucesso no musical “Anos Dourados”, retratando a vida do cantor Al Johnson. Em 1970, governo Médici, plena ditadura, o povo cantou a marchinha de Miguel Gustavo “90 milhões em ação”, relativa à população existente àquela época.

A emoção tomava conta das ruas, bairros, praças. Lembro Nelson Rodrigues outra vez: a seleção é a pátria de chuteiras. Mas no momento atual a emoção de ser brasileiro ou brasileira recuou substancialmente.

VERGONHA – Do orgulho passamos a nos aproximar de uma sensação de vergonha. Os problemas se eternizam, como a saúde, segurança, educação e saneamento básico. Um cenário iluminado pelas fotos e filmes focalizando os 51 milhões de reais do ex-ministro GedDel Vieira Lima, que criou um tesouro particular num edifício de Salvador.

É claro que contribuíram para essa decepção tanto os corruptos quanto os corruptores. O Brasil sofre as consequências. Nâo se pode esquecer o maremoto de corrupção impulsionado conjuntamente por políticos, administradores públicos e empresários. Na maratona da corrupção, uma escala foi reservada para as transferências financeiras através de bancos internacionais.

Não se pode, como alguns acreditam, culpar pela situação de apatia a goleada que sofremos em 2014 contra a Alemanha, maior vergonha esportiva brasileira de todos os tempos. Foi um desastre muito maior que a derrota para o Uruguai em 50. Não se pode culpar, porque não podemos também esquecer que em 2002, com 2 gols de Ronaldo Fenômeno, derrotamos a mesma Alemanha na final da Copa no Japão.

Não adianta procurar motivos para a falta de entusiasmo. O problema não é da seleção nem do futebol. Ao longo dos últimos 2 anos, quando o treinador Tite assumiu, em 9 partidas não perdemos uma só. Há poucos dias derrotamos a Áustria em Viena.

As razões do desânimo estão na política, no Palácio do Planalto, na administração pública de modo geral. Está faltando vibração ao nosso país, os governos dos últimos 15 anos não conseguiram injetar dinamismo à sociedade como um todo. Além da corrupção, o desemprego, o congelamento de salários, os reajustes de vencimentos perdendo disparado na corrida contra a inflação. Acrescente-se a todo esse quadro a insegurança pública que ameaça a todos por igual.

Acredito, entretanto, que a partir de domingo, quando enfrentaremos a Suíça, a magia do futebol faça o povo reencontrar-se consigo mesmo e com o país em busca de uma vitória que possa nos proporcionar a Taça de hexacampeão.

Amém.

26 thoughts on “Políticos ladrões roubaram até a emoção e o entusiasmo do povo brasileiro

  1. Não só isso. O futebol deixou de ser uma paixão e se tornou também corrupto. Jogos combinados, comprados e com malas distribuídas. Jogadores bilionários que acham que fazem grandes sacrifícios apenas por um esporte, apenas por jogar bola, é uma afronta ao trabalhador que fica fora de casa até mais de 12 horas para ganhar pouco mais de um salário mínimo. O futebol é usado como “circo”, como uma “droga” para manter as pessoas inertes quanto ao que acontece no país e ao que realmente afeta nossas vidas. Se não é isso, então porque o governo promoveu horários especiais de trabalho nos dias de jogos. Acordem e fiquem atentos pois muitas coisas na política vão “andar” nesses dias, sorrateiramente.

    • Sem falar nos ladroes da CBF…
      Torço pelo Brasil. Mas como não me considero só fã de pão e circo, não torço pela seleção.
      Aliás, torço pelas seleções dos países que resolveram os problemas da população e que construíram hospitais antes de construírem estádios, o contrario de Brasília, onde o PT gastou 1,5 bi no Mane Garrincha enquanto, ao lado do estádio, o HRAN não tinha uma fechadura no banheiro feminino.

      Abraços.

    • O Futebol, além de corrupto, vem sendo usado, juntamente com as demais modalidades esportivas, como instrumento de anestesia das massas… Observem a profusão de notícias esportivas, em todos os aparelhos midiáticos, na manutenção de uma atmosférica lúdica e risonha. Vejam quantos canais de TV a cabo são destinados, exclusivamente, a difundir jogos, atividades e fatos relacionados. Percebam a importância a que elevam, os noticiários jornalísticos, aos eventos esportivos mais insignificantes, envolvendo esportes, superando as de notícias sobre ocorrências nefastas promovidos pela corrupção. A quem interessa, no Brasil, notícias ou imagens de jogos lá do Nunseikensão com o Akinãostão e correlatos, em massiva difusão diária? E a vida particular, inclusa a sexual, de “celebridades” do esporte
      escancarada profusa e
      sistematicamente? Ao que parece isso faz parte de um plano ordenado, com o objetivo de contribuir com a alienação e o emburrecimento geral desviando as massas da percepção de temas que lhes sejam prejudiciais, mas do interessam de outras esferas do controle social… Quando a resposta popular é essa que estamos assistindo com o desinteresse por essa famigerada Copa, parece que podemos perceber que parte desse povaréu está pensando em acordar do estado de hibernação em que foi submersa pelos “mecanismos formadores de opinião pública”, ao longo dos tempos…

      • Faz 35 anos que quando me perguntam pra que time eu torço, eu respondo
        “sou surfista”. Isso é velho trauma de ver no que o futebol se transformou…

        Há décadas os cartolas destruíram com o esporte, mas quando chega a Copa do Mundo, nada mais importa!

        Não interessa o que o Médici fez nos 70 ou que diabos a Nike fez e vem fazendo… A raça de um povo e indelével, intocável pela corrupção do futebol.

        Como é bom ainda termos a seleção canarinho do Brasil!

  2. Bom artigo Pedro do Couto:

    1) Os 13 anos de governo petista/lulista foram caracterizados pelo Pragmatismo e, parece que, finalmente a ficha ainda está caindo.

    2) Pragmaticamente o povão entendeu que o caneco do Hexa chegar ao Brasil, não vai melhorar em nada a vida deles.

    3) Pragmaticamente continuarão nos pontos de ônibus esperando transportes cheios e caros…

    4) Pragmaticamente na fila dos hospitais públicos…

    5) E quem está desempregado tem que se virar na economia informal. Aliás, quem anda pelo centro da cidade, RJ, nota com facilidade que aumentaram e muito os locais de venda, nas esquinas oferecendo quentinhas a 10 reais.

    • O caneco do Hexa chegar melhora e muito a vida, num pais condenado aos próximos 4 anos de dilúvios político-econômicos, ter o Hexa para vangloriar é talvez a única coisa boa que teremos pela frente, até o Hepta em 2022!

  3. Mais uma prova que o Datafolha não presta para absolutamente nada.

    É que estamos naqueles tempos auros! Todo mundo correndo nos postos de gasolina para pegar uma bandeirinha do Brasil, as ruas coloridas…
    O time de 11 jogadores tem 11 mães e não apenas 3 selecionadas pela Groubo….

    A seleção renovada LOTADA de craques!
    Temos 11 jogadores craques, em qualquer formação que o Tite desejar, e não somente Neymar e o Gabriel J….
    O povo deve saber disso, mas por enquanto o contexto midiático faz questão de ignorar….

    E temos a maior desgraça mundial da Copa, um ‘Galvão Bueno’, o bundão, falando merda sem parar!
    Viva o Sport TV!
    Silvio Luis! Assuma essa bagaça!

  4. “A Câmara é a representação do povo. Os deputados não são santos porque o povo também não é santo”

    (Bonifácio Andrada, que conhece muito bem o baixíssimo nível de seus eleitores)

  5. Lembro que os jogadores brasileiros que participarão da Copa do Mundo na Rússia, a maioria absoluta joga na Europa, com exceção de dois ou três.

    Portanto, jogadores que vivem outro tipo de existência, com tranquilidade, muito dinheiro, prestígio e … fora do Brasil!

    Sem maiores delongas, duvido que ainda tenham consigo o sentimento de defender a Pátria neste torneio, de trazerem alegria para este povo sofrido e injustiçado que mora aqui e é morto neste país!

    Dito isso, acho que se perdermos a Copa será bom, e não vencê-la.

    Primeiro porque não merecemos a vitória, pois não somos nós que disputamos a taça, mas 23 jogadores que vivem muito bem, ricos e conhecidos mundialmente.
    Depois porque o povo vai pular, gritar por um dia ou dois e voltará à sua rotina de mazelas, de dificuldades, de desempregado e devedor, enquanto os heróis da Copa retornarão às suas nações europeias longe desse insensato Brasil.

    Desta forma, se queremos a solidariedade desse bom time armado pelo Tite, que ele não saia vencedor, que sinta um pouco o amargo da derrota, exatamente como nos sentimos neste país comandado por ladrões e incompetentes, e que não devem e não podem fazer parte dessa suposta felicidade, se vencêssemos a Copa do Mundo de Futebol!

    Nessas alturas, o brasileiro, e seja ele onde estiver e tiver a fortuna que possuir, que padeça um pouco, que se decepcione um pouco, que se frustre um pouco, pois para os jogadores a vida segue maravilhosamente bem, com ou sem vitória, mas, para nós, mesmo que ganhemos o caneco, e daí?!

    O prêmio será eleger um desses palhaços que são candidatos?!

    O desemprego diminuirá?

    Os juros abaixarão?!

    Temer irá se transformar em honesto?!

    O Congresso deixará de ser um antro de venais e será a grande esperança do povo?!

    Gilmar Mendes não soltará mais ladrões do erário e do povo?!

    Lula, finalmente deixará de ser candidato pela quadrilha petista?!

    Bolsonaro e Ciro deixarão de dar declarações infantis e ridículas, idiotas e imbecis a cada dia?!

    Nada!

    Perder a Copa vai render mais assunto do que vencê-la que, diante dessa nossa passividade e omissão como cidadãos, merecemos a derrota!

    • Uau Bendl! desses “23 jogadores que vivem muito bem, ricos e conhecidos mundialmente”, a maioria vem da pobreza, pobreza mesmo, daquelas….
      Porque obtiveram sucesso astronômico – resultado de jogar com a camisa canarinho – deixaram de ser brasileiros, viraram espúria?

      Pior que fake news é perder o sentimento de Pátria! A camisa canarinho, independente de quem a veste, é o símbolo mais prestigiado do Brasil!

      • -Pátria?
        -Os impostos que eles pagam estão indo para o orçamento de qual “pátria”?
        -O Bentl está certíssimo. E os jogadores, obviamente, também estão.

        Abraços.

      • AndreBR,

        Não me fiz entender, então as minhas desculpas.

        Nada contra o sucesso dos jogadores, merecido, por sinal, aliás, não os critiquei por isso e nem poderia.

        Apenas fiz uma comparação com suas carreiras profissionais fora do Brasil com o brasileiro ganhando salário mínimo ou salários aquém do que necessita para ter uma vida razoável, pelo menos.

        E, o longo tempo fora de casa, indiscutivelmente os leva para uma condição de esquecer desta terra e seus problemas.

        Digam o que disserem, a vida de um jogador de futebol nos moldes dos nossos que estão na Europa é um sonho para o cidadão deste país inimaginável!

        O dinheiro que ganham e, em euro, os carros que possuem, as casas onde moram, os restaurantes que frequentam, alguns até com aviões e iates, a pergunta que deixei e racional, real, verdadeira, foi a dúvida quanto ao sentimento de defenderem a Pátria, o Brasil, o povo sofrido e injustiçado!

        E nada contra se deixaram de lado tal apreço pelo país onde nasceram, nada contra, repito, logo, se perderem a Copa será até bom porque a nossa realidade não é para termos alegrias, explosões de felicidades, mas de sermos realistas e constatarmos que a vida nesta terra e as nossas pessoais estão com muitas dificuldades e, em parte, por nossa culpa!

        Os jogadores da seleção de futebol conquistaram seus prêmios pela competência e talento individual, e nós, conquistamos o quê?!

        Governos corruptos e incompetentes?

        Roubos e traições?!

        Uma nação falida ética e moralmente?!

        Um país cuja economia está estagnada com milhões de desempregados e inadimplentes?!

        Foram estas as nossas conquistas, os nossos troféus, as nossas taças?!

        Tenta me entender, AndréBR, quando digo que não merecemos ganhar a Copa, pois os jogadores da seleção já ganharam seus galardões, mas nós não merecemos nada porque somos omissos, passivos e até irresponsáveis com este país!

        Temer, Lula, Dilma, PT, PSDB, MDB, PP, PTB … deveriam inexistir depois do que nos fizerem e, no entanto, ainda comandam esta terra, ainda nos roubam, nos exploram, e queremos ganhar a Copa?!

        Pois que a Suíça nos goleie de cinco a zero no primeiro jogo!!!

        Abração.

        • Compreendo seu ponto de vista. A Copa Seleção Brasileira é o nosso trunfo, é uma coisa que nenhum desses crápulas da política podem nos roubar, nem os Generais numa ditadura! No Brasil nem eles!!

          Quanto aos jogadores, muitos vindos de lares extremamente humildes, eles são o Brasil que queremos, só que chegaram lá antes que todos nós!

          Num tempo de Futebol movido a dinheiro, esses garotos nascidos nos anos 90 so conheceram o futebol assim, portanto vale o mérito de alcançar os melhores salários jogando nos melhores times de um mundo globalizado.
          Veja a próxima Copa, será disputada simultaneamente em tres países!

  6. Desculpe-me a sinceridade, mas copa do mundo e seleção brasileira eu quero que se f…a. A COPA DO MUNDO E AS OLIMPÍADAS ACABARAM COM ESTÁ NAÇÃO.

  7. A meu ver, a causa principal é este maldito desemprego.
    Quando estamos trabalhando formalmente, estes momentos são ótimos para sairmos da rotina, mas agora nossa rotina é o NADA.
    Sem entusiasmo estou torcendo para nosso querido Brasil.

  8. No futebol quem pode falar alto é, e sempre foi, o Vasco, que perdeu a copa de 50 com a camisa do Brasil, e deu uma coça de 3a0 no time uruguaio no ano seguinte com a vitoriosa camisa cruzmaltina.

    Aliás, quem tem uma CRUZ como símbolo, não precisa de mais nada, por isso, seleção sem Vasco, é igual ao Brasil sem mulata.

    Fora seleção de atletas que somente querem grana. Vão enganar trouxas na Rússia.

    Aqui é Brasil, Terra de Cruzmaltinos!

Deixe uma resposta para Anunnaki Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *