Reforma da Constituição cubana é mais uma jogada de marketing ditatorial

Charge do Toni D’Agostini (Arquivo Google)

Carlos Newton

Muita gente costuma fazer críticas ao marxismo, sem na verdade conhecer a obra de Karl Marx e Friedrich Engels, até porque não se trata de um trabalho individual, mas de um esforço conjunto, a quatro mãos. Pessoalmente, tenho admiração maior a Engels do que a Marx, que era um jornalista classe média baixa, enquanto seu parceiro era o herdeiro de uma das primeiras multinacionais da História, com fábricas na Alemanha e na Inglaterra. Ou seja, ao defender os trbalhadores, Engels  lutava contra seus próprios interesses pessoais. E o mundo gira, o tempo voa, porém Marx e Engels continuam influentes, conforme ficou recentemente comprovado na obra do economista francês Thomas Piketty, “O Capital no Século XXI”.

Não existem pensadores tão difamados, caluniados e depreciados como Marx e Engels. Atribuem a eles as maiores barbaridades cometidas por regimes que se diziam marxistas, mas procediam exatamente ao contrário.

INTELIGÊNCIA E SABER – Marx e Engels eram dois jornalistas que apostavam na predominância da inteligência e do saber. A defesa da ditadura do proletariado foi “pinçada” na obra deles para justificar outros tipos de ditaduras. Eles jamais defenderam censura à imprensa e execuções sumárias, não existe “paredón” na obra deles.

Agora, noticia-se que o governo de Cuba, que estranhamente se diz marxista, está promovendo uma reforma constitucional a ser aprovada pela Assembleia Nacional ainda em julho. A farsa é tão flagrante que será criada a função de primeiro-ministro, ao lado do cargo de presidente, como se a família Castro estivesse deixando o poder.

É tudo conversa fiada, porque fica mantido o Partido Comunista como única força política no país, e o Estado comunista como força econômica dominante. E Raúl Castro é quem comanda o Partido.

MANIPULAÇÃO – Outro golpe de marketing é que passam a ser reconhecidos o mercado livre e a propriedade privada na sociedade cubana, e será criada uma nova presunção de inocência no sistema judiciário. De novidade, apenas a presunção de inocência, porque a propriedade privada sempre foi reconhecida na Constituição cubana, ao lado da propriedade estatal, cooperativa, agrícola e de sociedade conjunta. Na antiga União Soviética, também sempre houve propriedade privada.

O jornal Granma, do Partido Comunista, anunciou no sábado, dia 14, que “as experiências adquiridas nestes anos de Revolução” e “os novos caminhos traçados” são algumas das razões para a reforma da Constituição. O anteprojeto, elaborado por uma comissão encabeçada por Raúl Castro, ex-presidente e primeiro-secretário do Partido Comunista, contém 224 artigos.

###
P.S
Os grandes êxitos do regime cubano são o fim do analfabetismo, o combate à fome, a baixa mortalidade infantil e o alongamento da expectativa de vida (média de 79 anos). Mas isto só ocorreu devido à ajuda soviética (que já acabou), à venezuelana, que está por acabar, e à brasileira, que ainda se mantém com o programa Mais Médicos. O regime cubano não é autossustentável.  

P.S 2 Também na Constituição de Cuba a pequena propriedade privada já era reconhecida e existia na prática, embora a teoria não o fizesse. Agora eles querem dar um guinada capitalista, no que diz respeito a empresas. No mais, considerar o regime cubano como marxista é uma Piada do Ano. Não existe marxismo sem liberdade individual e liberdade de imprensa, aprendam isso.

P.S 2A reforma constitucional cubana é do tipo me engana que eu gosto. Sou marxista, mas não sou idiota. (C.N.)

10 thoughts on “Reforma da Constituição cubana é mais uma jogada de marketing ditatorial

  1. Um dos grandes êxitos do regime foi a doutrinação ideológica, completa lavagem cerebral irreversivel, em milhões de mentes imberbes, espalhada como uma metástase por todo o continente sul americano.Idolatrar Che, El Chancho, usar camiseta com a foto do assassino, covarde e genocida, denota grave problema psiquiátrico.

  2. Visitei mais uma vez, Monticello, residência de Thomas Jefferson. Seu pensamento moldou os Estados Unidos. Era adolescente quando Marx nasceu.

    Alguém consegue imaginar o pensamento desse gigante americano produzindo comunismo e socialismo? Sua paternidade está para a democracia.

    E Marx?
    Onde sua herança?
    No comunismo e socialismo.
    Duas ideologias fracassadas.

  3. Cuba nem deveria ter constituição. Deveria ter é escritura pública, com o nome dos proprietários, os Castro.
    Vão reconhecer a propriedade privada, que consiste em carros velhos e casas em ruína.
    Cuba enquanto estiver sob o julgo da famiíia castro, esqueçam, não vai a lugar algum.
    Criarão mais cargos públicos, para os “apoiadores” não ficarem expostos as “intempéries”. Já vimos isto por cá, a pouco tempo atras.
    Ser esquerdista, é adorar uma “boquinha”.

  4. “Não existe marxismo sem liberdade individual e liberdade de imprensa, aprendam isso.”

    Com liberdade individual não há marxismo, só quem deseja isso são os intelectuais, jornalistas e militantes, ou uma combinação dos três.

    Marx é um incompreendido, sempre foi deturpado, coitado.

  5. Li, mas não me lembro onde, que os três maiores avanços que a humanidade teve foram com relação a três notáveis homens pensadores e ativos, ao mesmo tempo:
    Marx, a respeito das relações capital/trabalho;
    Freud, sobre a Psicanálise;
    Darwin, com vistas à evolução, cujo termo grego usado à época queria dizer mudança, adaptação.

    Já foi dito na TI inúmeras vezes e até por mim, leigo no assunto, que jamais o comunismo daria certo ou o socialismo, em face do ser humano.

    A vaidade, a ganância, o egoísmo, a busca pela superioridade sobre as demais pessoas, o poder, impediriam que movimentos com vistas à coletividade iriam ruir porque o homem seria o seu maior inimigo.

    Teoricamente, Marx e Engels contribuíram e muito para que os trabalhadores tivessem algum direito reconhecido pelos patrões, além de terem antecipado o modo como o capitalismo seria cruel para a vida humana, explorador, e que seria permanentemente subjugado.

    Dito isso, a causa de Cuba ter se tornado comunista se deve aos americanos!

    Comandada pelo corruto ditador Fulgêncio Batista, que havia transformado a ilha no cabaré da América, além de esconder o dinheiro da máfia dos Estados Unidos em seus bancos, o Movimento 26 de julho, comandado por Fidel Castro, destituiu o criminoso em 1.959.

    Foi um dos maiores levantes que o mundo conheceu, de um país se livrar do seu ditador mediante as forças do povo, comandado por um líder verdadeiro e autêntico!

    Fidel teria sido um dos maiores exemplos para o mundo se, após dois, três anos, do término da Revolução, ele tivesse instituído as eleições e ter devolvido o poder ao povo.

    Tendo optado forçosamente pelo lado soviético porque os americanos lhe negaram apoio, e precisando de ajuda econômica, Fidel teve de seguir o modo soviético de governar, através da ditadura.

    Mais:
    Emprestou o seu território para que Kruschev instalasse seus mísseis a poucos km dos Estados Unidos, gerando a famosa Crise dos Mísseis, em 1.962, que por um triz quase nos levou à Terceira Guerra Mundial, sem previsibilidade de qual seria o desfecho mas, certamente, o mundo seria riscado pelas bombas atômicas!

    Fidel adorou o poder, os holofotes, a fama conquistada, e foi permanecendo como amo e senhor do país insular.

    Seus dissidentes eram mortos fuzilados no “paredón” ou presos para o resto de suas vidas, e assim controlava o povo e o que acontecia na ilha.

    Portanto, há quase sessenta anos, dificilmente Cuba irá alterar a sua Constituição, pois as gerações que lutaram a revolução, que dela fizeram parte, praticamente não existem mais, pois a população de hoje se acostumou a viver com as carências que o comunismo lhe impingiu, a ter direitos cerceados, tanto individuais quanto coletivos.

    Fidel foi o herói que se transformou em um criminoso; um homem brilhante, que se deixou apagar por si mesmo; uma personalidade que deveria ser reconhecida e homenageada mundialmente, porém, hoje, o mundo o conceitua como um personagem maligno, um verdugo para o seu próprio povo!

    • Permita-me acrescentar, Sr. Bendl.

      Em resumo: Fidel tirou Cuba de uma puta ditadura e colocou em outra, pior ainda por causa do maldito comunismo. Antes tivesse ficado com Batista. Leiam sobre Cuba ANTES de “la revolucion” e entenderão o que eu estou falando.

  6. Nenhuma ideologia ou religião política , o que dá no mesmo, cabe na realidade.

    “Existe mais entre o cèu e a terra….” Shakespeare

    Como já disse Nelson Rodrigues: “Profeta é quem enxerga o óbvio”

    O óbvio está aí diante dos nossos olhos, quando vivemos a realidade presente.
    Não existe nada melhor que ele para orientar nossas atitudes.

  7. O Fidel Castro, ficou, após vencer a revolução, igual a cachorro que corre atras de carro. Quando o carro para, ele não sabe o que fazer.
    Assim aconteceu com o revolucionário cubano. Depois de vencida a revolução e com a recusa dos americanos em apoia-lo, porque tiveram interesses contrariados, o Fidel teve de leiloar a ilha.
    Apenas um comprador apareceu, a URSS, que ditou normas de conduta para os cubanos.
    Quando a União Soviética ruiu, ele ficou sem a escada, apenas pendurado no pincel.
    Seguindo o ditado que diz que não se ensina truques novos para cavalo velho, o dito cujo então passou a fazer o tal racionamento, ficando a ilha como um SPA tropical, onde todos passaram a fazer regime alimentar.
    A longevidade dos cubanos esta justamente na pouca comida que comem, não engordam e não tem problemas circulatórios.
    Cuba já se parece um museu a céu aberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *